Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Seminário de Investigação em Serviço Social II

Apresentação

A unidade Curricular Seminário de Investigação em Serviço Social II é uma unidade central para a formação em Serviço Social considerando que a dimensão investigativa e a construção de conhecimento se constituem em fundamentos à intervenção social sendo fundamentais para consolidar as dimensões teórico-metodológica, ético-política e técnico-operativa para o exercício profissional. Assim esta UC pretende trabalhar com os estudantes a atitude investigativa direcionada para a construção do conhecimento no Serviço Social, desenvolvendo a fundamentação teórica e o exercício da dinâmica de pesquisa, tendo como produto a elaboração do Projeto de pesquisa, considerando os objetos de pesquisa escolhidos pelos estudantes a partir de suas experiências pessoais e das vivencias nos campos de estágio.

Curso

Serviço Social (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

| Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Código

ULP733-22054

Disciplinas complementares recomendadas

Seminário de Investigação e Intervenção em Serviço Social I; Metodologia de Investigação Social;Teoria e Metodologia do Serviço Social I, II, III; Etica e Deontologia do Serviço Social; História e Fundamentos do Serviço Social, Estágio II; e outras UC no âmbito das temáticas de investigação.

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. A investigação no Serviço Social e construção do conhecimento Porque investigar? A investigação na lógica da relação teoria/prática

 

2. O processo científico - Fundamentação teórica e dinâmica da pesquisa

Do tema ao problema - Pertinência e exequibilidade

Construção do objecto Modelo linear: as fases

Modelo topológico: pólos epistemológico, morfológico, teórico e técnico.

O "estado da arte" e a pesquisa bibliográfica e entrevista exploratória

A matriz teórica

Do problema à hipótese e à verificação

O modelo de análise - conceitos dimensões e indicadores

Estratégias de verificação

Definições metodológicas

  • Tipo de estudo
  • Qualitativo/quantitativa
  • Unidades de Observação universo e amostra

Construção dos instrumentos para recolha de dados, questionário, entrevista individual e coletiva "focus group" , observação, análise de conteúdo e documental, investigação-acção.

 

3. A elaboração do projecto e coerência interna

  • Os itens do projecto
  • Matriz de avaliação

Objetivos

- Situar a pesquisa como estratégia privilegiada da relação teoria-prática como fundamento de uma prática inovadora, crítica e criativa;

- Desenvolver uma atitude investigativa de observação e reflexão sobre os fenómenos e problemas sociais com se cruza nos espaços profissionais.

- Desenvolver competências teóricas e operativas que permitam identificar domínios de indagação, questionamento e problematização conducentes à elaboração projectos de investigação e ação

- Manter vigilância epistemológica nos processos a implementar; sobre as teorias de suporte e métodos a implementar e sua adequação face as questões colocadas e objectivos definidos;

- Aprofundar as questões da investigação direcionadas à fase de construção do objecto, e elaboração do projecto de pesquisa;

- Usar os suportes teórico-metodológicos e procedimentos operativos na perspectiva qualitativa adequados a contextos organizacionais e situações específicas;

Metodologias de ensino e avaliação

O programa tem uma componente teórica que permite situar a investigação em Serviço Social enquadrando-a na relação teoria-prática presente nos processos interventivos do diagnóstico à operacionalização e atendimento das questões. Assim as dimensões teórico-metodológica e operativa concretizam-se com recurso a exercícios práticos na sala de aula sobre as temáticas individuais (ou de grupo) e momentos particulares da fase de investigação de elaboração do projeto. A reflexão partilhada sustentada tanto no conhecimento por via da busca bibliográfica como nas experiências vividas pelos alunos, tem maior expressão em fase mais adiantada, na colectivização dos projetos em sala de aula.

Avaliação:

  • 10%. Participação em sala e orientações
  • 30% Elaboração e concretização de entrevista exploratória da temática em causa
  • 60% Projeto de pesquisa

Bibliografia principal

Barros, A; Lehfeld, N. (1990). Projeto de Pesquisa: propostas metodológicas. Petrópolis: Vozes.

Batista, M. (2001). A Investigação em Serviço Social. Lisboa, São Paulo: CPIHTS/Veras.

Ferreira, M. E.(2016). A Pesquisa em Serviço Social: questões teóricas e metodológicas na construção do objecto , Habana: V Encuentro Internacional de Trabajo Social, digitalizado.

Fortin, M. F. (2009). O Processo de Investigação. Camarate, Lusociência.

Mioto, R.C.T. e Lima, T.C.S. (2009). A dimensão técnico-operativa do Serviço Social em foco: sistematização de um processo investigativo. Revista Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 8 n.1 p. 22-48. jan./jun.

Minayo, M. C. et al (2001). Pesquisa Social: teoria, metodologia e criatividade. São Paulo: Vozes.

Sposati, A. (2007). Pesquisa e produção de conhecimento no campo do Serviço Social . Revista katálysis [online], vol.10, n.spe, pp.15-25.

Stake, R. (2007). A arte da Investigação com Estudos de Caso. Lisboa: FCG

Horário de Atendimento

Nome do docente  

Horário de atendimento

Sala

Alex Fabiano de Toledo

Segunda-Feira 16:30 - 17:30