Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Planeamento e Proteção Florestal

Apresentação

A unidade curricular de Planeamento e Proteção Florestal aborda a temática da Floresta Portuguesa, do Impacto do Fogo, do Comportamento do Fogo, da Prevenção e do Combate aos Incêndios Rurais. Esta unidade curricular é bastante relevante para o ciclo de estudos, uma vez que o incêndio rural é um risco muito presente em Portugal, com o qual a Proteção Civil tem de lidar recorrentemente e de forma bastante intensa por vezes.

Curso

Engenharia de Proteção Civil (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

| Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Código

ULP928-11815

Disciplinas complementares recomendadas

Risco de Incêndio e Comportamento do Fogo.
Sistemas de Informação Geográfica.
Gestão de Risco.
Planeamento de Emergência.

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. A Floresta Portuguesa
1.1. Distribuição e caracterização;
1.2. Principais ameaças e proteção;
1.3. Aspetos económicos, sociais e ambientais;
1.4. Principais características de ocupação, ordenamento e gestão do território com impacto na
problemática dos incêndios.

2. Impacto do Fogo
2.1. Análise estatística de incêndios rurais;
2.2. Impactos dos incêndios rurais;
2.3. Mecanismos de adaptação;
2.4. Probabilidades de uso do fogo.

3. Organização da DFCI em Portugal
3.1. Legislação;
3.2. Identificação e caracterização das entidades intervenientes.

4. Planeamento de prevenção contra incêndios rurais
4.1. Planeamento da prevenção estrutural;
4.2. Técnicas de gestão de combustíveis;
4.3. O uso do fogo controlado;
4.4. Interação prevenção vs combate.

5. Supressão de incêndios rurais
5.1. Comportamento do fogo;
5.2. Regras de segurança no combate a incêndios rurais;
5.3. Noções e informações relevantes de apoio à decisão;
5.4. Análise de incêndios rurais;
5.5. Técnicas e táticas de combate a incêndios rurais.

Objetivos

Conhecimento sobre a importância dos recursos florestais e sua suscetibilidade ao fogo em Portugal. Consequências ambientais, sociais e económicas dos incêndios florestais. Conhecimentos sobre o papel do fogo nos ecossistemas. Capacidade para a compreensão e desenvolvimento de processos e técnicas de prevenção. Capacidade de compreensão dos fenómenos relacionados com a intensidade do fogo e as perspectivas da sua gestão. Conhecimento dos instrumentos jurídicos de planeamento, ordenamento e gestão florestal e da legislação relacionada com a prevenção, vigilância e combate. Conhecimento sobre organização, procedimentos e responsabilidade da prevenção, fiscalização, deteção e combate a incêndios em Portugal. Capacidade e competências para planear intervenções de prevenção estrutural e organizar ações de vigilância e primeira intervenção. Conhecimento, capacidade e competências para a análise de incêndios, organização e planeamento de técnicas e táticas de combate.

Metodologias de ensino e avaliação

Os métodos de ensino e aprendizagem serão baseados no trabalho desenvolvido nas aulas, bem como no trabalho do estudante realizado nestas e para além delas, no seu estudo regular. Durante as sessões teórico-práticas, o docente fará a apresentação e discussão dos conteúdos programáticos, com aplicação dos conhecimentos adquiridos a situações concretas. Os estudantes serão envolvidos na discussão dos temas em análise e na resolução de exercícios propostos.

Avaliação do tipo contínuo com realização de dois testes de avaliação (50%+50%). Em cada momento de avaliação o aluno deve obter a classificação mínima de 8,5 valores. As componentes de avaliação contínua são passíveis de recurso para um exame final escrito com peso para a classificação final de 100%, com natureza e complexidade equivalentes aos das provas realizadas.

Está prevista a possibilidade de aulas e momentos de avaliação poderem ser realizados à distância mediante deliberação dos órgãos competentes da ULP nesse sentido.

Bibliografia principal

  • Byram GM (1959) Some Principles of Combustion And Their Significance In Forest Fire Behaviour. Reprinted from: Fire Control Notes 18, 47-57.
  • Fernandes, P.M., 2009. Combining forest structure data and fuel modelling to assess fire hazard in Portugal. Annals of Forest Science 66(4): 415p1-415p9.
  • Fernandes, P.; Botelho, H.; Loureiro, C. 2002. Manual de Formação para a Técnica de Fogo Controlado. Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.
  • Rothermel, R.C. (1972). A mathematical model for predicting fire spread in wildland fuels. USDA For. Serv. Res. Pap. INT-115. Ogden, UT.
  • Viegas DX, Rossa C, Ribeiro LM (2011) Incêndios Florestais. (DX Viegas, Ed.). (Verlag Dashöfer Edições profissionais Unip., Lda.: Lisboa).

 

Horário de Atendimento

Nome do docente  

Horário de atendimento

Sala