Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Planeamento, Avaliação e Implementação de Programas de Prevenção

Apresentação

A UC propõe a aplicação prática dos conceitos principais no campo da prevenção do crime e da vitimação. Num primeiro momento, esta UC tem como objetivo apresentar conceitos-chave no planeamento e desenho de programas de prevenção, particularmente no que se refere à aplicação da Abordagem de Planeamento do Modelo Lógico. Esta UC dá especial atenção à avaliação dos programas de prevenção e procura ilustrar exemplos de boas práticas a nível nancional e internacional. Num segundo momento, os estudantes devem desenhar um programa de prevenção, consistente com os conteúdos apresentados e com as características e critérios de sucesso definidos anteriormente.

Curso

Psicologia da Justiça: Vítimas de Crime

Grau|Semestres|ECTS

| Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Código

ULP1960-15332

Disciplinas complementares recomendadas

Práticas de Intervenção e Prevenção com Grupos e Famílias em Risco

 

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

CP1.Principais conceitos sobre prevenção

CP2.Programas de prevenção: principais características e critérios de sucesso

CP3. Conceptualização do problema e do racional teórico subjacente

3.1 Diagnóstico de necessidades e definição do problema

CP4.Planeamento e conceção de programas de prevenção

4.1 Modelo lógico de planeamento de programas de prevenção

4.1.1 Missão

4.1.2 Recursos: recursos humanos, financeiros, organizacionais, da comunidade

4.1.3 Objetivos gerais e específicos

4.1.4 Atividades

4.1.5 Cronograma

4.1.6 Resultados

4.1.7 Indicadores

4.1.8 Medidas

4.1.9 Sustentabilidade

4.1.10 Avaliação

CP5. Avaliação de programas de prevenção

5.1. Avaliação do impacto a nível do objetivo geral, eficiência, eficácia das atividades, relevância para o público-alvo, e sustentabilidade

CP6. Questões ético-deontológicas no desenvolvimento e avaliação de programas de prevenção. 

 

Objetivos

OA1. Integrar os conceitos teóricos subjacentes ao planeamento, conceção e avaliação de programas de prevenção; 

OA2. Executar um diagnóstico de necessidades e proceder à definição e concetualização teórica do/s problema/s alvo;  

OA3. Demonstrar competências de planeamento de programas de prevenção tomando como referência o Modelo de Planeamento Lógico e os critérios de sucesso na implementação de programas desta natureza; 

OA4. Demonstrar competências de avaliação de programas de prevenção; 

OA5. Refletir criticamente sobre questões ético-deontológicas envolvidas no desenvolvimento e avaliação de programas de intervenção social. 

Metodologias de ensino e avaliação

Os conteúdos programáticos serão lecionados através do recurso a uma diversidade de métodos, designadamente: ME1: Exposição oral com apoio de materiais audiovisuais; ME2: Exercícios de aplicação em pequeno grupo; ME3: Feedback por pares; ME5: Feedback por docente.

A avaliação é contínua e contempla a elaboração, em contexto de grupo, de um programa de prevenção, que envolve dois elementos de avaliação: relatório escrito do programa (70%) e discussão/defesa oral individual do mesmo (30%). As diferentes fases de elaboração do programa deverão implementadas no contexto das aulas, ao longo do semestre, sendo alvo de feedback orientado do docente. 

Os estudantes que não obtenham aprovação em período normal serão admitidos a avaliação final, que consistirá na entrega de um programa de prevenção (70%), e respetiva discussão/defesa oral (30%).

Bibliografia principal

American Psychological Association (2014). Guidelines for Prevention in Psychology. American Psychologist, 69, 285¿296. https://doi.org/10.1037/a0034569

Buunk, A., & Van Vugt, M. (2013). Applying Social Psychology: From Problems to Solutions. London: SAGE Publications Ltd. 

Carvalhosa, S., Domingos, A. & Sequeira, C. (2010). Modelo lógico de um programa de intervenção comunitária - GerAcções. Análise Psicológica,28(3), 479-490. https://doi.org/10.14417/ap.319

Kaplan, S. A., & Garrett, K. E. (2005). The use of logic models by community-based initiatives. Evaluation and Program Planning, 28, 167-172. https://doi.org/10.1016/j.evalprogplan.2004.09.002

Knowlton, L., & Phillips, C. (2012). The Logic Model Guidebook: Better strategies for great results. Sage.

Nation, M., Crusto, C., Wandersman, A., Kumpfer, K., Seybolt, D., Davino, E. M., Davono, K. (2003). What works in prevention. American Psychologist, 58(6/7), 449-456. https://doi.org/10.1037/0003-066x.58.6-7.449

Horário de Atendimento

Nome do docente  

Horário de atendimento

Sala

Andreia Paiva de Moura

 09:30h às 11:30h (segundas-feiras)

Sala de Docentes