Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Reportagem: As Relações Internacionais e os seus desafios

A Globalização uniu países e culturas dando assim importância às relações internacionais



A Globalização uniu países e culturas. Uniu o mundo e num mundo unido as relações internacionais são extremamente relevantes, porém são cada vez mais os desafios impostos a estas.

É no âmbito das Jornadas de Reflexão que a Licenciatura de Estudos Europeus, Estudos Lusófonos e Relações Internacionais da Universidade Lusófona do Porto organizou uma conferência no passado dia 20 de março de 2018 onde o tema a refletir é, nomeadamente, os desafios atuais das relações internacionais.

Os conflitos no mundo são imensos e os desafios das relações internacionais cada vez maiores devido a esses mesmos conflitos. A recomposição da Rússia como potência; a afirmação da China; Donald Trump, o presidente dos EUA, como um protecionista máximo; o conflito nuclear entre os EUA e a Coreia do Norte; a Guerra da Síria e os seus refugiados; o terrorismo; as ditaduras ancoradas no capitalismo; a crise dos valores tradicionais; a crise do petróleo; o aquecimento global. Estes são entre muitos alguns dos fatores de instabilidade nacional e internacional apontados pelo Professor Manuel Martins, Diretor da Licenciatura já mencionada.

Afirmou ainda que a democratização da sociedade e o respeito pelos direitos humanos acabaria, certamente, com alguns destes problemas, como é o caso do terrorismo.

O Dr. Paulo Mendes Pinto alçando-se sob o tema dos conflitos entre culturas enfatizou a relevância de se estudar bem uma cultura e tudo o que esta alcança antes de se estabelecer contacto com ela, pois um simples gesto pode severamente arruinar a relação entre duas nações.

"O sistema internacional sempre foi complexo e instável", afirmou o Dr. Miguel Mattos Chaves. É neste contexto que ele evidencia sete muros de violência no mundo Ocidental - 1) o divórcio entre as decisões de poder; 2) as posições federais versus as posições intergovernamentais; 3) o problema dos mecanismos de decisão; 4) o problema da governança, por exemplo os EUA estão ingovernáveis; 5) a Grécia; 6) as relações externas, por exemplo a Ucrânia; 7) a Europa versus o Norte de África e o Médio Oriente, - e um muro em Portugal - o modelo de governação está a travar o andamento da economia.

O impacto global da ascensão das nações em desenvolvimento, pelo Dr. Pedro Jordão, o dilema da União Europeia face ao Brexit, pelo Dr. Pedro Teixeira Fernandes, a necessidade e a importância da criação de um Estado Lusófono de Ensino Superior, pelo Dr. Rui de Albuquerque, a língua portuguesa nas relações internacionais no passado, no presente e no futuro, pelo Dr. António José Fernandes foram outros dos temas aprofundados.