Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Métodos e meios de treino utilizados no Futebol Nacional

Resumo da sessão de esclarecimento do Mestre Gabriel Silva acerca dos métodos e meios de treino



O Curso de Desporto da Universidade Lusófona do Porto promoveu uma aula aberta que tinha como objetivo uma sessão de esclarecimento do Mestre Gabriel Silva, tendo em vista o debate e a reflexão de e para os estudantes acerca dos métodos e meios de treino preconizados no contexto profissional do Futebol Nacional.

Como orador Gabriel Silva com historial no Boavista Futebol Clube, tendo este sido jogador do Boavista F.C., SAD e, mais recentemente, treinador adjunto do Boavista F.C., SAD. Cargo que abandonou recentemente, em virtude da troca de treinador principal no clube. Gabriel Silva tem acompanhado o trabalho de Jorge Simão. Jorge Simão que ganhou protagonismo na temporada passada foi sucessor de Miguel Leal, no comando técnico da equipa principal do Boavista. Jorge Simão foi, no decorrer desta temporada, vítima dos maus resultados, Lito Vidigal ocupa, agora, o lugar nas rédeas da equipa preta e branca.

Ao longo da sua elocução, abordou algumas da estratégias de treino e a fundamentação de alguns exercícios, com base em objetivos definidos para os jogos. Partilhou algumas das medidas que devem ser incorporadas na gestão psíquica e emocional de uma equipa de futebol de alta competição, reiterando "é essencial de ter jogadores com a mente sã e tranquila, num jogo importante". Uma outra visão que pretendeu incorporar foi a importância de definir claramente as características de um jogador, "para tirar dele, o melhor rendimento possível". Posto isto e após essas características estarem perfeitamente assimiladas, será "importante perceber quando lançar o jogador em jogo".

Para uma melhor noção das capacidades do jogador, este jovem treinador tinha como função no Boavista - para além de outras - a monotorização dos registos de palpitação cardíaca, tempo de resistência e capacidade de explosão. De cada jogador, "espera-se uma característica diferente, por exemplo, de um extremo, uma capacidade de explosão grande".

Outras das perspetivas abordadas - sempre com a participação ativa do público- foram o equilíbrio entre os tempos de descanso e de jogo, o tempo de jogo, a escolha da equipa inicial segundo o adversário, os fatores de sucesso numa equipa técnica, a gestão de tempo e algumas das suas visões técnico-táticas.

Gabriel Silva dedica, atualmente, grande parte do seu tempo no processo de Doutoramento e, acrescenta, que a "vontade da sua equipa técnica é ir para o estrangeiro".