Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Teorias dos Crimes

Curso

Psicologia da Justiça: Vítimas de Crime

Grau|Semestres|ECTS

| Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Código

ULP1960-15328

Disciplinas complementares recomendadas

História da Psicologia 

Psicologia da Justiça 

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Descrição dos conteúdos

  1. Abordagem conceptual ao crime
    1. A mutabilidade do conceito
      1. Definição (ões)
  2. Teorias  explicativas do crime 

    1. A escola clássica e a escola positivista 

    2. Teorias biológicas 

    3. Teorias psicológicas

    4. Teorias sociológicos 

    5. Teorias desenvolvimentais

    6. O modelo biopsicossocial vs. Perspectivaintegradora 

  3. Os principais fictores de risco resultantes dos modelos teóricos e da investigação:

    1. Fatores pessoais 

    2. Padrão de personalidade antissocial (psicopatia)

    3. Atitudes e pares antissociais 

    4. O contexto social ¿ família, escola, trabalho, lazer, vínculos familiares e comunidade/vizinhança 

    5. Consumo de substâncias 

  4. Implicações práticas ¿ avaliação, intervenção e prevenção 

    1. O modelo do Risco-Necessidade-Responsividade

Objetivos

A presente unidade curricular tem os seguintes objetivos:

Promover conhecimento acerca de como o crime tem sido concetualizado; 

Fomentar conhecimento acerca de perspetivas explicativas do crime, nomeadamente seus antecedentes, princípios, implicações e limitações;

Promover reflexão acerca da capacidade explicativa das teorias da atual realidade criminal. 

Fomentar conhecimento sobre as implicações práticas das diferentes teorias explicativas do crime, nomeadamente ao nível da avaliação, intervenção e prevenção. 

Esta UC pretende desenvolver nos estudantes as seguintes competências:

Conhecer e refletir acerca da natureza e significado(s) do crime; 

Evidenciar conhecimento acerca das principais perspetivas aplicadas à compreensão do crime;  

Evidenciar competências de reflexão critica sobre as diferentes perspetivas explicativas do crime. 

Evidenciar conhecimento sobre as implicações práticas das diferentes teorias, ao nível da avaliação, intervenção e prevenção. 

Metodologias de ensino e avaliação

As metodologias de ensino incluem o método expositivo e interrogativo, com casos exemplo de aplicação.

A avaliação é continua e integra duas componentes com avaliação distintas: 

 - a teórica que é avaliada através da realização de duas frequências e que correspondem a 60% da classificação final (30%+30%)

- a prática, avaliada através da realização de um trabalho de grupo (40%);  a componente escrita tem um peso de 30%; a apresentação individual com uma ponderação de 10%. 

A aprovação à unidade curricular implica obtenção de classificação igual ou superior a 9,5 valores a cada componente. A classificação final será obtida pela média ponderada dos elementos de avaliação teóricos e práticos. 

Os estudantes que tenham obtido aprovação apenas a uma das componentes, terão que realizar prova de exame, mas só lhes será exigida avaliação aos conteúdos correspondentes à componente reprovada, mantendo-se a classificação da componente aprovada para efeitos de classificação final à unidade curricular.

Bibliografia principal

  •  Bonta, J., Andrews, D. (2017). The Psychology of Criminal Conduct. New York: Routledge.
  • Siegel, L. J., (2016). Criminology: Theories, patterns, and typologies. Cengage learning: Boston.

 

Horário de Atendimento

Nome do docente  

Horário de atendimento

Sala