Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Planeamento, Avaliação e Implementação de Programas de Prevenção

Curso

Psicologia da Justiça: Vítimas de Crime

Grau|Semestres|ECTS

Mestrado | Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

150 | 60

Código

ULP1960-15332

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Modalidade de Ensino

Face-a-face

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Planeamento e conceção de programas de prevenção
1.1. Modelo lógico de planeamento de um programa de prevenção
1.1.1 Missão do programa
1.1.2 Recursos: recursos humanos, financeiros, organizacionais, da comunidade
1.1.3 Objetivos gerais e específicos
1.1.4 Atividades
1.1.5 Cronograma
1.1.6 Resultados
1.1.7 Indicadores
1.1.8 Medidas (número de participantes, conhecimentos e competências alcançados,
mudança de atitudes, mudança de comportamentos)
1.1.9 Sustentabilidade
1.1.10 Avaliação
2. A avaliação de programas de prevenção
2.1 Diagnóstico de necessidades
2.2. Avaliação do impacto a nível do objetivo geral, eficiência, eficácia das atividades,
relevância para o público-alvo, sustentabilidade
3.Programas de prevenção: principais características e critérios de sucesso
4. A relevância da prevenção
4.1 Exemplos de boas práticas nacionais e internacionais em diferentes domínios da
prevenção da vitimação e revitimação
5. Elaboração de um projeto de programa de prevenção da vitimação

Objetivos

Esta UC visa dotar os alunos para a elaboração de um projeto de um programa de prevenção colocando em prática os conhecimentos anteriormente adquiridos na UV Prevenção do Crime e da vitimação, bem como dos elementos teóricos também presentes nesta UC e que se focalizam essencialmente no planeamento e conceção de programas de prevenção. Esta UC visa também colocar os alunos em contacto com exemplos de programas que se revelaram boas práticas nacionais e internacionais neste domínio.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

A UC propõe a aplicação prática dos conceitos principais no campo da prevenção do crime e da vitimação (sistematizados na UC Prevenção do Crime e da Vitimação lecionada no 1º semestre e complementada por conceitos teóricos lecionados nesta UC). Num primeiro momento, esta UC tem como objetivo apresentar conceitos-chave no planeamento e desenho de programas de prevenção, particularmente no que se refere à aplicação da Abordagem de Planeamento do Modelo Lógico. Esta UC dá especial atenção à avaliação dos programas de prevenção e procura ilustrar exemplos de boas práticas a nível nancional e internacional. Num segundo momento, os estudantes devem desenhar um programa de prevenção, consistente com os conteúdos apresentados e com as características e critérios de sucesso definidos anteriormente.

Metodologias de ensino e avaliação

Exposição oral dos conteúdos teóricos com recurso a materiais audiovisuais; trabalho
prático com vista à elaboração de um projeto de um programa de prevenção do crime e da vitimação ou da revitimação, articulando com os conhecimentos adquiridos nesta UC
com os conteúdos da UC Prevenção do crime e da vitimação, lecionada no primeiro
semestre.
A avaliação será realizada mediante as seguintes modalidades, a optar pelos estudantes:
1. Avaliação contínua: a) Teste escrito (50%); e b) Elaboração de um trabalho prático que
pressupõe o desenvolvimento de um programa de prevenção, com componente escrita
(40%) e oral (10%).
2. Avaliação final: a) Exame escrito (50%); b) Desenvolvimento de um programa de
prevenção, com componente escrita (entrega na data do exame) (50%).

Bibliografia principal

Carvalhosa, S., Domingos, A. & Sequeira, C. (2010). Modelo lógico de um programa de
intervenção comunitária - GerAcções. Análise Psicológica vol.28, n.3. 479-490.
Doll, L.S, Bonzo, S.E, Mercy, J.A, & Sleet, D.A. (2007) Handbook of injury and violence prevention: New York, NY: Springer Science.
Kaplan, S. A., & Garrett, K. E. (2005). The use of logic models by community-based initiatives. Evaluation and Program Planning, 28, 167-172.
Laverack, G., & Labonte, R. (2000). A planning framework for community empowerment goals within health promotion. Health Policy and Planning, 15(3), 255-
262.
NOAA (2004). Logic model development. South Carolina: Author.
Trickett, E. J. (2009). Multilevel community-based culturally situated interventions and
community impact: An ecological perspective. American Journal of Community Psychology, 43, 257-266.
W. K. Kellogg Foundation. (2001). Logic model development guide. Battle Creek, MI: Author.