Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Ilustração Digital II

Apresentação

Tendo por base os conhecimentos adquiridos em Ilustração Digital I, os estudantes terão a oportunidade de aprofundar os conceitos e ensinamentos abordados assim como experimentar novas técnicas numa postura mais experimental. Pretende-se que os estudantes ganhem autonomia e espíritico crítico e criativo para propôr e desenvolver soluções alternativas e originais para o desenvolvimento de ilustrações digitais e de elementos gráficos a usar na criação de videojogos. 

Curso

Videojogos e Aplicações Multimédia (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

| Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Código

ULP2533-16936

Disciplinas complementares recomendadas

Introdução à Imagem Digital, Ilustração Digital I, Game Design I, Linguagens da Programação II

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

 

  1. Repensar o estilo gráfico de um videojogo
    1. coerência entre conceito, jogabilidade e grafismo
  2. Estilos gráficos alternativos
    1. Utilização de estilos gráficos, materiais ou fontes de inspiração alternativas para definição do estilo gráfico de um videojogo
  3. Criatividade e Inspiração
    1. Criação de personagens e ambientes com base em geração aleatória de conceitos
  4. Ilustração Digital para videojogos
    1. Criação de mockups, sprites, animações e restantes elementos gráficos constituintes de um videojogo

 

Conteúdos ensino a distância

  1. Tutoriais e apoio em video-conferência.

Objetivos

Dando continuidade à Unidade Curricular de Ilustração Digital I, pretende-se que os estudantes apliquem e desenvolvam os conhecimentos estéticos e técnicos adquiridos ao mesmo tempo que explorem a Ilustração Digital em campos mais alternativos/artísticos. Pretende-se potenciar a exploração de diferentes tipos de técnicas de ilustração que se mostrem diferenciadoras e, ao mesmo tempo, adequadas e coerentes como resposta aos projetos a desenvolver.

Os estudantes deverão ter autonomia para criar todos os elementos gráficos constituintes de um videojogo desde o esboço (concept art) até à concretização de sprites e animações. Deverá ainda ser capaz de explorar técnicas e estilos gráficos alternativos potenciando o estilo gráfico como um elemento comunicante e diferenciador do videojogo.

Metodologias de ensino e avaliação

As aulas têm carácter teórico-prático, sendo a exposição dos conteúdos programáticos feita oralmente pelo docente com recurso ocasional à projeção de elementos audiovisuais complementares e debate com os estudantes. São realizados diversos exercícios práticos para consolidação dos conhecimentos.

A avaliação é contínua e consiste na resolução de exercícios propostos ao longo do semestre resultando numa avaliação de média final ponderada com um peso total de 18 Valores.

Os restantes 2 valores destinam-se à avaliação da participação e trabalho em aula por parte dos estudantes.

Os estudantes deverão frequentar obrigatoriamente a pelo menos 70% das aulas

O Exame de Recurso, destinado aos estudantes com nota negativa (inferior a 10 valores) ou para estudantes que pretendam fazer melhoria de nota, consiste na realização de uma proposta de trabalho prática de complexidade semelhante ao trabalho desenvolvido durante a avaliação contínua, com um peso total de 20 valores.

Bibliografia principal

ALBERS, Josef, La interacción del color. Madrid: Alianza Forma, 1994.

ARNHEIM, Rudolf, Arte e perceção visual, uma psicologia da visão do criador. S. Paulo: Livraria Pioneira, 1989.

BARBOSA, Conceição, Manual Prático de Produção Gráfica; Lisboa; Principia; 2004.

CAMPBELL, Alastair, The Designer¿s Lexicon: The Illustrated Dictionary of Design, Printing, and Computer Terms; Chronicle Books, 2000.

CAPLIN, Steve, BANKS, Adam, The Complete Guide To Illustration; Cambridge; The Ilex Limited, 2003.

 

Horário de Atendimento