Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Game Design I

Curso

Videojogos e Aplicações Multimédia (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

| Semestral | 6

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Código

ULP2533-16941

Disciplinas complementares recomendadas

Ilustração Digital II

Linguagens de Programação II

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

  • Adquirir as competências essenciais à criação de ficções e narrativas interactivas lúdicas;
  • Aprender a construir um game design centrado em questões narratológicas;
  • Criar arquitecturas interactivas com mecanismos de jogabilidade harmoniosos que aliem narrativa e acção;
  • Construção de espaços visuais no design de sistemas interactivos;
  • Criação de identidades fluidas e construção de avatares;
  • Cenografia visual e composição da arquitectura geral do projecto;
  • Design de Interfaces e Experiencial: Composição e Layout gráfico: tipografia, cor e estrutura formal a adoptar (definição do ecrã, sistemas de cor existentes e fontes adequadas);
  • Criação da arquitectura de informação para o sistema global;
  • Criação de um storyboard detalhado do projecto a construir;
  • Avaliar factores de participação.

Objetivos

Nesta UC os estudantes devem desenvolver um projecto prático de game design de um videojogo 2D com enfoque na jogabilidade mas também na narrativa. O mecanismo de game design deve saber dosear aspectos associados com a pontuação e progressão no jogo. Será dada especial relevância às narrativas e ao sistema emergente que está na base da criação de possíveis ficções quando jogamos. O estudante deve colocar-se no papel de um game writer e aprofundar o conceito e guião de um videojogo.

Serão propostos dois exercícios a serem desenvolvidos tanto na aula como em casa. No primeiro, o estudante deve desenvolver individualmente uma sinopse de um jogo mediante estrutura fornecida e fazer uma apresentação no dia da entrega. O segundo, a ser desenvolvido em grupo, os estudantes terão que trabalhar em equipa, elaborar o guião completo de um jogo mediante estrutura fornecida e fazer uma apresentação final na aula com discussão aberta com o professor e turma.

Metodologias de ensino e avaliação

Avaliação contínua:

 

  • Elaboração de um pré-projecto de um videojogo 2D (conceito, sinopse, jogabilidade, público-alvo, marketing) a ser desenvolvido individualmente e com apresentação na aula (20%);
  • Avaliação intercalar do documento final, participação (assiduidade, apresentações) e trabalho de equipa desenvolvido em aula (30%);
  • Avaliação do resultado final do documento escrito. Apresentação na aula do guião completo de um videojogo 2D: conceito, história, personagens, mundos, níveis, storyboards, jogabilidade, interfaces, fluxogramas, sons, trabalho de equipa e coordenação de tarefas (50%);
  • Assiduidade: frequência obrigatória a pelo menos 70% das aulas.

 

 

Avaliação exame:

 

  • Desenvolvimento de um High-Level Design Document de um videojogo 2D individual com tema a ser definido pelo professor no enunciado do exame (100%).

Bibliografia principal

  • ATKINS, B. (2003), More than a game, the computer game as fictional form , Manchester
  • University Press.
  • BATES, B. (2004), Game Design - Second Edition , Boston: Thomson Course Technology PTR. CARITA, A. (2015), Pensar Videojogos: Design, Arte e Comunicação , Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas
  • DILLE, F. & PLATTEN, J. (2007), The Ultimate Guide to Video Game Writing and Design , New York: Skip Press.
  • FULLERTON, T. (2008), Game Design Workshop: A Playcentric Approach to Creating Innovative Games - Second Edition , San Francisco: Elsevier.
  • HARTAS, L. (2005), The Art of Game Characters , Cambridge: The ILEX Press.
  • MILLER, C. H. (2004), Digital Storytelling: A Creator's Guide to Interactive Entertainment , Oxford: Elsevier.
  • MORRIS, D. & HARTAS, L. (2004), The Art of Game Worlds , Cambridge: The ILEX Press.
  • SALEN, K. & ZIMMERMAN, E. (2004), Rules of Play: Game Design Fundamentals , Cambridge, Mass.: The MIT Press.

Horário de Atendimento

.