Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Argumento e Narrativas Interativas

Curso

Videojogos e Aplicações Multimédia (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

100 | 45

Código

ULP2533-16939

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Modalidade de Ensino

Face-a-face

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Tipos de ficção. Técnicas para escrever ficção. Personagem, conflito, enredo, cenário, diálogos e tema;
2. Personagens. Primeiros esboços, contexto, fisionomia, personalidade. O protagonista e o seu objectivo. Protagonista sem objectivo. Acção, meio e diálogo.
3. Tipos de personagem nos videojogos. O herói, o herói relutante, o super-herói, o anti-herói, entre outros.
4. Videojogos como sistemas emergentes: imersão, acções, reacções, interactividade, jogabilidade, paidia e ludus.
5. Mundos e cenários. 2D, 2.5D, 3D. Ambiente, contextualização e cenários. Tipos de representação etc.
6. Técnicas de storytelling I: a progressão da história, a estrutura dos três-actos: início, meio e fim. Epílogo e catarse.
7. Técnicas de storytelling II: elementos para a criação de uma boa história.
8. Narrativas que jogamos. Estruturas narrativas (linear, não-linear, multilinear e emergente). Autenticidade emergente, fins alternativos e construção de fluxogramas.

Objetivos

Interiorizar e dominar conceitos e técnicas base para a escrita de argumentos interativos e criação de produtos culturais ou de entretenimento para as mais variadas plataformas, maioritariamente focados nos personagens e em mundos complexos com variação de cenários.
Estimular o desenvolvimento de um sentido crítico e ético aos alunos sobre as possibilidades da escrita no contexto das indústrias criativas atuais.
Conhecer e desenvolver alternativas criativas no desenvolvimento e ritmo da história no sentido de estimular o interesse da audiência para a sua progressão.
Saber trabalhar o desenvolvimento de vários elementos inerentes à progressão de uma história tais como mundo, personagens, enredo, conflito, objectivo, evolução, twists, entre outros.
Desenvolver argumentos interativos para videojogos e animações e saber explorá-los de acordo com a natureza interativa e a liberdade que cada um oferece ao nível da experiência no sentido de complementar a jogabilidade e/ou usabilidade.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Adquirir as competências essenciais à criação de ficções e narrativas interactivas lúdicas. Aprender a construir um game design centrado em questões narratológicas. Criar arquitecturas interactivas com mecanismos de jogabilidade harmoniosos que aliem narrativa e acção. Saber construír espaços visuais no design de sistemas interactivas. Criar identidades fluídas e construção de avatares. Adquirir capacidades para a criação de cenografia visual e noções de composição da arquitectura geral do projecto, layout gráfico, sistemas de cor, fontes adequadas e noções de design de interfaces e experiencial. Criação da arquitectura de informação para o sistema global. Criação de um storyboard detalhado do projecto a contruir e avaliar factores de participação.

Metodologias de ensino e avaliação

A metodologia de ensino consistirá numa abordagem teórica a alguns dos conteúdos programáticos descritos e numa vertente expositiva de vários exemplos de videojogos (complementados por imagens, documentários e filmes) que, para além de ajudar a consolidar a matéria, irá criar uma dinâmica de aula mais abrangente e apelativa para discussão e análise de videojogos, aplicações multimédia maioritariamente focados nas personagens, mundos, e argumento.

Avaliação sem Prova Final: Consiste na resolução de 3 exercícios propostos ao longo so semestre, resultando numa avaliação de média final ponderada com valor total de 20 valores.
Exercício 1 (20%) + Apresentação 1 (10%);
Exercício 2 (20%) + Apresentação 2 (10%);
Exercício 3 (20%) + Apresentação 3 (10%);
Assiduidade e participação (10%).

Avaliação Exame (100%): Trabalho prático individual que resulta da junção dos 3 exercícios desenvolvidos ao longo do semestre.

Bibliografia principal

CARITA, A. (2015), Pensar Videojogos: Design, Arte e Comunicação. Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas.
DILLE, F. & PLATTEN, Z. (2007), The Ultimate Guide to Video Game Writing and Design. NY: Skip Press.
HARTAS, L. (2005), The Art of Game Characters, Cambridge: The ILEX Press.
ISBISTER, K. (2006), Better Game Characters by Design ¿ A Psychological Approach. San Francisco: Elsevier.
KOSTER, R. (2005), A Theory of Fun for Game Design, Arizona: Paraglyph Press.
MILLER, C.H. (2004), Digital Storytelling: A Creator's Guide to Interactive Entertainment. Oxford: Focal Press.
MORRIS, D. & HARTAS, L. (2004), The Art of Game Worlds, Cambridge: The ILEX Press.
NITSCHE, M. (2008), Video Game Spaces ¿ Image, Play and Structure in 3D Worlds. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press.
SHELDON, L. (2004), Character Development and Storytelling for Games. Boston: Thomson Course Technology PTR.