Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Gestão de Áreas Protegidas

Apresentação

A Unidade Curricular de Gestão de Áreas Protegidas fornece aos estudantes conceitos fundamentais relativos à problemática do planeamento e gestão de áreas protegidas terrestres ou aquáticas bem como os instrumentos legais do seu planeamento e gestão em Portugal.

Curso

Engenharia do Ambiente [ULP]

Grau|Semestres|ECTS

| Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Código

ULP287-13845

Disciplinas complementares recomendadas

n.a.

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1 Áreas protegidas. Importância da existência de áreas protegidas. Principais tipos de áreas protegidas. Outros tipos de estatuto de proteção. A Rede natura 2000. As principais convenções internacionais ligadas à proteção da natureza. O livro vermelho dos vertebrados. O SIPNAT.

2 Princípios gerais de ecologia aquática. Sistemas lóticos e lênticos. Principais fatores ecológicos. A estratificação térmica dos lagos. As principais comunidades bióticas em meio dulçaquícola. A sucessão ecológica em meio aquático.

3 Bioindicadores. O conceito de bioindicador. Principais tipos de bioindicadores em meio aquático. O exemplo dos macroinvertebrados. Os índices bióticos. Os manuais de amostragem do INAG.

4 A DQA. O novo paradigma de gestão da água. Pontos principais da DQA. A transposição para a legislação nacional. A aplicação em Portugal. A tipologia final.

5Restauração fluvial. Conceitos prévios. Objetivos. Dificuldades. Principais tipos de intervenção e de metodologias. Análise de casos de estudo.

 

 

Objetivos

Pretende-se com esta disciplina fornecer aos alunos os conceitos fundamentais relativos à problemática do planeamento e gestão de áreas protegidas terrestre ou aquáticas. Pretende-se dar a conhecer os principiais tipos de áreas protegidas e as principais convenções internacionais ligadas à proteção da natureza. Esta unidade curricular estabelece igualmente como objetivo o conhecimento dos instrumentos legais de planeamento em Portugal. Pretende-se igualmente transmitir conhecimentos gerais relativos à ecologia aquática de água doce, de transição e marinha, bem como reforçar a importância da restauração fluvial em particular em zonas urbanas. Por último, pretende-se realçar a importância do planeamento e o ordenamento do espaço marinho como ferramentas de governação indispensáveis a uma gestão verdadeiramente integrada, progressiva e adaptativa do oceano e da zona costeira.

 

Metodologias de ensino e avaliação

Visam incentivar a participação e a iniciativa do estudante no processo educativo. As sessões de apresentação de conceitos teóricos utilizam o método expositivo e interativo, ou ainda, apresentação de assuntos por audiovisuais, e são seguidas por outras, de caráter mais prático, onde os estudantes são confrontados com problemas, a realizar individualmente ou em grupo, com a ajuda do professor, e onde poderão aplicar os conhecimentos adquiridos.

AVALIAÇÃO: Contínua, constituída por um teste escrito (50 %) e trabalhos de pesquisa e sua apresentação, análise de dados e documentos (50 %).

A passagem a todo o momento para regime remoto a 100 %, se tal vier a ser exigido no contexto da COVID, encontra-se acautelada.

Práticas de inovação pedagógicas:  a realização de trabalhos de pesquisa com temas individuais e a sua apresentação.

Bibliografia principal

Amado, A. (1997); "Contributos para uma Discussão sobre o Litoral" in Colectânea de Ideias sobre a Zona Costeira de Portugal; Associação EUROCOAST - Portugal; Porto; pp. 97-112

Andresen, T., Martins, F., Alves, F., Pinto, L. (1996); "Biophysical Planning in the Northern Coastal Area of Portugal: Case-Study: POOC Norte Caminha-Espinho"; Partnership in Coastal Zone Management; Cardigan; Edited by Jane Tussaik & Julian Mitchell; UK; Samara Publishing Limited, pp. 207-212

Borrego, C. (1994); "Sustainable Development of Coastal Zone: Why is it Important?", in Proceedings do Littoral 94; Associação EUROCOAST - Portugal; Lisboa; pp. 11-23

CCE (1996); "Towards Sustainability - Progress Report from the Comission on the Implementation of the European Community Programme of Policy and Action in Relation to the Environment and Sustainable Development"; COM (95) 624 final; Brussels

CNUAD (1992); "Relatório sobre o Ambiente e Desenvolvimento - Relatório de Portugal"; Lisboa

 

Horário de Atendimento

Nome do docente  

Horário de atendimento

Sala

Kalina Samardjieva

Sexta-feira, 9:30-10:30