Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

História das Ideias e Teorias Políticas II

Apresentação

Exploração das ideias e teorias políticas que marcaram a civilização ocidental desde o advento da modernidade, com destaque para a ideia de contrato social, e o diálogo subsequente entre o Liberalismo e as ideologias e tentativas de revisão e síntese ideológica que emergiram como críticas ou desafios na sua senda.

Curso

Ciência Política e Estudos Eleitorais (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

| Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Código

ULP618-7446

Disciplinas complementares recomendadas

História das Ideias e Teorias Políticas I.

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1) A busca moderna por novos fundamentos e horizontes para a comunidade política

a) O questionamento moderno dos fundamentos e horizontes dos modelos de comunidade política instituídos

b) As ideias nominalistas de contrato social e sociedade política

 

2) A afirmação do Liberalismo: fundamentos, horizontes e principais variantes

 

3) A reacção conservadora: fundamentos, horizontes e principais variantes

 

4) O desafio totalitário

a) O Comunismo: fundamentos, horizontes e principais variantes

b) O Fascismo: fundamentos, horizontes e principais variantes

c) O Nazismo: fundamentos, horizontes e principais variantes

 

5) Reacções ao choque entre o Liberalismo e os seus críticos e desafiadores

a) Por uma reversão decisiva do processo moderno de expansão do Estado

b) Em busca de uma síntese levando em conta o Liberalismo e os seus críticos e desafiadores

      b1) Por uma síntese entre o Liberalismo e o Comunismo no quadro liberal-democrático

      b2) Por uma síntese vincadamente pós-liberal-democrática

Objetivos

Compreender a natureza interligada e contextualizada das ideias e teorias políticas modernas e contemporâneas. Ter noção da peculiaridade da teorização política moderna, bem como dos fundamentos, horizontes e principais variantes das principais ideologias contemporâneas. Ser capaz de sintetizar com espírito crítico um texto de teoria política moderno/contemporâneo.

Metodologias de ensino e avaliação

Aulas de índole teórica, baseadas na exposição dos conteúdos programáticos, combinadas com aulas teórico-práticas implicando adicionalmente a leitura prévia ou presencial de certos textos.

A avaliação contínua ponderará: uma recensão crítica intercalar sobre uma (à escolha) das obras referenciadas na bibliografia complementar ou equivalente (45%); uma frequência final em que o aluno só terá que responder a questões sobre dois (à escolha) dos cinco grandes blocos de conteúdos programáticos (45%); e a participação nas aulas (10%).

A avaliação não-contínua será feita através de um exame final abrangendo três (à escolha) dos cinco grandes blocos de conteúdos programáticos (100%).

Bibliografia principal

ALVES, J. L. (2005). Ética & contrato social. Lisboa: Edições Colibri.

 

FAWCETT, E. (2018). Liberalism. 2ª Edição. Princeton: Princeton University Press.

 

FAWCETT, E. (2020). Conservatism: the fight for a tradition. Princeton: Princeton University Press.

 

KOLAKOWSKI, L. (2008) [1975]. Main currents of marxism. New York: W. W. Norton & Co.

 

MORGADO, M. (2008). A aristocracia e os seus críticos. Coimbra: Edições 70.

 

ROBERTS, D. D. (2006). The totalitarian experiment in twentieth-century Europe. Milton Park: Routledge.

 

ROSAS, J. C. & FERREIRA, A. R. (Eds.) (2013). Ideologias políticas contemporâneas. Coimbra: Almedina.

 

STRAUSS, L. & CROPSEY, J. (1987). History of political philosophy. 3ª Edição. Chicago: The University of Chicago Press.

 

SYLVAN, R. (2012). Anarchism. In R. E. Goodin, P. Pettit & T. Pogge (Eds.) (2012). A companion to contemporary political philosophy. 2ª Edição. Oxford: Blackwell Publishing.

 

ZITELMANN, R. (1999). Hitler: the policies of seduction. London: London House.

Horário de Atendimento

Nome do docente  

Horário de atendimento

Sala