Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Psicologia Comunitária

Apresentação

Esta Unidade Curricular pretende dar a conhecer as teóricas e os conceitos básicos que definem o campo da Psicologia Comunitária (PC), abordando, em simultâneo, exemplos reais de projetos de intervenção e de investigação comunitárias. A PC é um subdomínio da psicologia centrada nas interações do indivíduo com o seu ambiente, na forma como a sociedade influência o funcionamento individual e comunitário. Também explora as relações entre os ambientes promotores de stress, os sistemas de suporte sociais, e o bem-estar individual e social. Enfatiza o papel dos valores, da investigação aplicada, dos programas de prevenção e das ações que procuram promover o bem-estar de toda a comunidade, especialmente dos grupos mais desfavorecidos. Foca-se, em específico, nas forças e competências dos indivíduos, e não apenas nos seus défices e patologias, na prevenção, na autoajuda, no empowerment e no apoio social. 

 

Curso

Psicologia (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

| Semestral | 5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

3 |Obrigatório |Português

Código

ULP608-8493

Disciplinas complementares recomendadas

Psicologia Social, Epistemologia das ciências sociais

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

CP1. Introdução à Psicologia Comunitária

   Origem, justificação e estatuto atual 

   Definição, características, princípios e valores fundamentais

   Teoria da crise

CP2. Saúde Mental Comunitária

   Critica ao modelo clínico tradicional

   Desinstitucionalização

   Sistema de suporte comunitário

   Modelos de serviço de suporte comunitário 

   Integração comunitária

CP3. Conceitos-chave e abordagens teóricas na Psicologia Comunitária:

   Conceitos e formulações de Comunidade

   Empowerment

   Sentimento de comunidade

   Ajuda Mútua

   Apoio Social

CP4. Prevenção em saúde mental

   Conceito de risco, proteção e resiliência

   Níveis de prevenção

   Planeamento, implementação e exemplos de intervenções preventivas

CP5. Intervenção comunitária

   Objetivos e etapas da intervenção

   Desenvolvimento comunitário e exemplos de intervenções

Objetivos

OA1: Conhecer e compreender contextualmente a origem da Psicologia comunitária, os seus princípios e valores fundamentais de atuação. 

OA2: Compreender a emergência da saúde mental comunitária e o movimento de desinstitucionalização, sendo capaz de discutir e refletir acerca dos seus desafios e potencialidades. 

OA3: Conhecer os principais conceitos e abordagens teóricas da psicologia comunitária aplicando-os de forma adequada à análise de problemáticas individuais, organizacionais e comunitárias.

OA4: Identificar a prevenção como um pilar de atuação da psicologia comunitária, distinguindo os diferentes níveis de prevenção, e conseguindo formular estratégias de atuação distintas e adaptadas a cada nível.  

OA5: Conhecer projetos de intervenção comunitária e identificar, analisar e refletir acerca dos princípios de intervenção comunitária presentes nos projetos analisados. 

Metodologias de ensino e avaliação

Esta unidade curricular compreende aulas teóricas e aulas práticas. As aulas teóricas incluem as aulas de natureza expositiva, utilizando para o efeito momentos expositivos (ME1) e discussões participadas (ME2). As aulas práticas implicam as seguintes metodologias: visualização de documentários e de notícias (ME3); preparação de metodologias de observação de projetos de intervenção comunitária (ME4), aprendizagem experiencial (ME5) e apresentação oral do trabalho de grupo (ME6) e feedback do docente (ME7). Estas metodologias de ensino propostas integram um conjunto de práticas de inovação pedagógica baseadas na evidência, e ajustadas aos objectivos e conteúdos da unidade curricular.

Avaliação: Avaliação contínua: Duas provas escritas (25%+25%); Trabalho prático que implica a análise de um contexto específico de aplicação da Psicologia Comunitária (50%). 

Avaliação Final: Exame final com a ponderação de 100%.

Bibliografia principal

Jason, L. A., Glantsman, O., Brien, J. F. O., Ramian, K. N., Anderson, A. J., Anderson, V., ¿ Mckibban, A. R. (2019). Introduction to Community Psychology Becoming an Agent of Change. 409. https://press.rebus.community/introductiontocommunitypsychology/

Kelly, J. (2006). Becoming Ecological: An expedition into community psychology. Oxford University Press

Moritsugu, J., Duffy, K., Wong, F. (2016) Community psychology. (5th ed.). Routledge.

Ornelas, J. (2008). Psicologia comunitária. Lisboa: Fim de Século

Verduyn, P., Ybarra, O., Résibois, M., Jonides, J., & Kross, E. (2017). Do Social Network Sites Enhance or Undermine Subjective Well-Being? A Critical Review. Social Issues and Policy Review11(1), 274¿302. https://doi.org/10.1111/sipr.12033

Horário de Atendimento

Nome do docente  

Horário de atendimento

Sala