Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Física das Construções

Curso

Engenharia Civil (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

2 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

110 | 45

Código

ULP730-912

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Modalidade de Ensino

Face-a-face

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1. Exigências funcionais e regulamentares (Exigências de segurança; Exigências de conforto; Exigências suplementares; Exigências de economia; Exigências regulamentares).
2. Comportamento ao fogo (Qualificação dos materiais e elementos de construção; Regulamentação de segurança contra incêndio; Exigências de segurança contra riscos de incêndio e regras de qualidade).
3. Comportamento higrotérmico (Transmissão de calor; Exigências de conforto térmico; Caracterização climática; Caracterização térmica de materiais e de elementos de construção; Ventilação natural; Proteção solar de vãos envidraçados; Regras de qualidade térmica; Regulamentação; Desempenho hígrico).
4. Comportamento acústico (Conceitos teóricos básicos; Correção acústica, Isolamento sonoro a ruídos aéreos e de percussão; Regulamentação).

Objetivos

Iniciação às matérias relacionadas com o estudo das exigências humanas e funcionais dos edifícios ao nível da segurança, saúde, conforto, satisfação e economia.
Aplicação Regulamentar das matérias enunciadas, nomeadamente: características do comportamento térmico e acústico de edifícios e segurança contra incêndio em edifícios.
Desenvolvimento do conhecimento nos domínios da higrotérmica, ventilação natural, acústica, segurança contra incêndio e iluminação natural e sua aplicação nas diferentes áreas de projeto.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

No final desta Unidade Curricular os alunos devem ter conhecimento das exigências funcionais e regulamentares, nomeadamente no que diz respeito à legislação nacional sobre térmica e acústica e segurança contra incêndio.
Em termos de Comportamento Higrotérmico, os alunos deverão ser capazes de calcular coeficientes de transmissão térmica, avaliar as perdas térmicas lineares, avaliar as perdas térmicas por ventilação, avaliar os ganhos solares, calcular as necessidades anuais de aquecimento e avaliar o desempenho hígrico.
No que se refere ao Comportamento Acústico e ao Comportamento ao Fogo, os alunos deverão conhecer as noções básicas, avaliar a absorção sonora e o Isolamento sonoro, avaliar as categorias de risco, avaliar a carga de incêndio e dimensionar as saídas de evacuação.

Metodologias de ensino e avaliação

As aulas teórico-práticas consistirão na exposição da matéria teórica apoiada por apresentações PowerPoint, na resolução de exercícios práticos e na apresentação de exemplos relacionados com a matéria teórica lecionada.
Nota: Decorrendo as aulas em horário sequencial, não existirá uma separação rígida entre as duas partes, surgindo a resolução dos exercícios práticos na sequência das exposições teóricas, de forma distribuída ao longo das 2 horas letivas.

Avaliação Contínua Com Prova Final
- Teste 1 a realizar durante o período letivo (35%)
- Teste 2 a realizar em época de avaliação normal (65%)

Avaliação por Exame Final
- Teste escrito (100%)

Requisitos para aprovação na disciplina:
Classificação final igual ou superior a 10 valores.

Bibliografia principal

Decreto-Lei nº 118 (2013). Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Habitação (REH).

Pina dos Santos, C. e Matias, L. (2006) Coeficientes de Transmissão Térmica de Elementos da Envolvente dos Edifícios, Versão atualizada 2006.Lisboa: LNEC.

NP 1037-1 (2002). Ventilação e evacuação dos produtos de combustão dos locais com aparelhos de gás. Parte 1: Edifícios de habitação. Ventilação natural. Lisboa: IPQ.

Decreto-Lei nº 278 (2007). Regulamento Geral do Ruído (alteração ao Decreto-Lei n.º 9/2007, 17 de Janeiro).

Decreto-Lei nº 96 (2008). Regulamento dos Requisitos Acústicos dos Edifícios - RRAE (alteração e republicação do Decreto-Lei nº 129/2002 de 11 de Maio).

Decreto-Lei nº 220 (2008). Regime Jurídico da Segurança Contra Incêndios em Edifícios.

Portaria nº 1532 (2008). Regulamento Técnico de Segurança contra Incêndio em Edifícios.

Despacho nº 2074 (2009). Critérios técnicos para determinação da densidade de carga de incêndio modificada.