Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Arquitetura

Curso

Engenharia Civil (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

Licenciatura | Semestral | 4

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

110 | 45

Código

ULP730-7675

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Modalidade de Ensino

Face-a-face

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

Introdução à noção de forma e de espaço na formulação de um projeto; articulação entre o exercício da arquitetura e das engenharias.
Os materiais e os sistemas contrutivos; a sua perceção ao longo das principais épocas históricas: na época clássica - greco romana; no românico e no gótico; no renascimento; no barroco; no neoclassicismo e na arte-nova; no modernismo.
Análise crítica, comparativa, para cada um desses momentos significativos, na evolução das formas e dos sistemas contrutivos.

Objetivos

Compreender a evolução da construção, e das técnicas construtivas, na relação entre a forma e a técnica, entre a arquitetura e as engenharias. Compreender a natureza pluridisciplinar do exercício de projeto nas várias áreas do conhecimento em que se desenvolve.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Adquirir as noções elementares sobre a evolução da construção, dos sistemas construtivos, ao longo do tempo. Compreender a sua importância histórica e patrimonial. Compreender a evolução das formas, e dos processos construtivos, o seu significado para cada uma das épocas objeto de estudo.

Metodologias de ensino e avaliação

A metodologia baseia-se na transmissão dos conteúdos através de sessões teóricas, com a apresentação de diapositivos com imagens que permitam interpretar as características dos edifícios apresentados; nas sessões práticas serão discutidas as pesquisas efetuadas pelos estudantes. A avaliação baseia-se na realização de um teste, no final da frequência da avaliação contínua, sem «prova final», com 50%, ponderado com a avaliação de trabalho prático individual, com 35%. Os restantes 15% correspondem à participação e presença nas sessões teórico-práticas.

Bibliografia principal

Ching, F. (2004), Arquitetura: Forma, Espacio y Orden (4ª ed.). Barcelona, Editorial Gustavo Gili.
Fernnandes, J. M. (2000), Arquitetura Portuguesa uma síntese. Lisboa, Imprensa Nacional Casa da Moeda.
Farelly, L. (2007), The Fundamentals of architecture. Lausanne, Ava Academia.
Rodrigues, M; Sousa, P.; Bonifácio, H., (1996) Vocabulário técnico e crítico de arquitetura. Lisboa, Editora Quimera.