Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

As tramas invisíveis entre jornalismo e história...

Dia 21 de março - 11h - Sala de Atos

As tramas invisíveis entre jornalismo e história...
Sala dos Atos
Rua Augusto Rosa, nº 24
4000-098 Porto - Portugal

Aula aberta - História do Jornalismo / Ciências da Comunicação

O jornalismo, apesar de jurar contar o presente, faz-se em história, recorre ao passado histórico e contribui para a história que será narrada. Essa relação do jornalismo com a história é tão fina que os jornalistas não percebem que atuam nessa relação e nem a importância dela na construção de uma história mais visível.

Neste sentido, apresenta-se uma série de dados e notícias sobre a lusofonia e a sobre a CPLP no Brasil. Com eles, vamos perceber como os dois maiores jornais brasileiros recorreram à história. O interessante é que as poucas notícias são como ¿rastros¿ a para enxergar a história no cotidiano do jornalismo. Também ao narrar pouco e ao silenciar muito sobre a lusofonia e a CPLP, esses jornais propõem um tipo de história ao mesmo tempo em que busca apagar outras histórias amarradas nas relações identitárias entre os povos lusófonos, impossibilitando a comunidade.

José Cristian Góes
Jornalista profissional. Doutorando em Comunicação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e nesse momento realiza em estágio doutoral na Universidade do Minho, em Braga, Portugal. É mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) e tem especialização em Gestão Pública (Fundação Getúlio Vargas) e especialização em Comunicação na Gestão de Crise (Gama Filho). É graduado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Tiradentes/Sergipe. Foi secretário de Comunicação da Prefeitura de Aracaju; repórter da revista IstoÉ, repórter e editor em jornais e revistas em Sergipe, assessor de imprensa na área sindical. É ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de Sergipe.