Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Metodologias de Investigação em Comunicação e Artes

Curso

Arte dos Media (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

Doutoramento | Semestral | 7,5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

187,8 | 45

Código

ULP1962-15356

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Modalidade de Ensino

Face-a-face

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

1º Introdução ao processo de investigação.
2º Etapas de um projeto de investigação.
- Conceptualização da pesquisa
- Conceção metodológica
- Conceção empírica
3º Métodos e técnicas de investigação
- Entrevista
- Grupos de Foco
- Observação direta e participante
4.º Técnicas de análise
- Análise de Conteúdo e Análise de Discurso (verbal e visual)
- Análise documental
5º Ética da investigação e ética da ação
- Investigador e comunidades
- Particularidades dos Estudos longitudinais
6 º Investigação-ação no tempo
- Escola de Chicago (John Dewey, Robert E. Park)
- Investigação-Ação (Kurt Lewin)
- Investigação-Ação Participativa (Paulo Freire)
- Estudos etnográficos
7º Estilos, normas e bases de dados científicas
- Pesquisa, escrita e divulgação científica

Objetivos

Pretende-se que o estudante seja capaz de:
Compreender e conhecer diferentes metodologias, incluindo as participativas, que podem ser aplicadas em distintos contextos sociais e usando diversas ferramentas para trabalhar com populações;
Pensar a ciência com um olhar crítico sobre os processos de implantação e discutir as questões éticas particulares que se podem colocar quando a investigação se intrusa no espectro social, envolvendo-se diretamente com crianças, jovens e adultos. Na sociedade atual é ainda de vital importância a ligação existente entre as metodologias participativas e as novas tecnologias, as novas expressões jornalísticas e a educação ao longo da vida, em diferentes espaços de aprendizagem e de cidadania;
Identificar marcos históricos, conceitos e autores que contribuíram para a evolução do campo de investigação, facilitando no espaço contemporâneo a sua maior visibilidade e aplicabilidade ao conjunto social.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Promoção de uma reflexividade científica em torno de textos fundadores e fundamentais para a compreensão das metodologias participativas, incluindo as suas virtudes. Em paralelo, também são trabalhados os limites da investigação.
Abre-se ainda a porta, logo numa primeira fase do curso doutoral, para que os doutorandos avancem com propostas práticas.

Metodologias de ensino e avaliação

Expositiva teórica.
Leitura crítica de textos fundamentais, na qual os estudantes terão de pensar a crítica ao texto em função do projeto de doutoramento e/ou outro em que já trabalhem.
Seminários com presença de especialistas que apresentem projetos já implementados ou que estejam a implementar e que possam não só servir de exemplo como fomentar novas ideias de projeto (comunidades, jornalismo, organizações sector terciário)
Avaliação:
Participação crítica nas aulas (10%)
Trabalho final em forma de artigo e com estudo empírico (90%)
Trabalho a entregar dois meses depois do último dia de aulas.

Bibliografia principal

Cammarota, J. & Fine, M (Eds) (2008). Revolutionizing education: Youth participatory action research in motion. Nova Iorque: Routledge.
Freire, P. (1967). A educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
Kindon, S., Pain, R. & Kesby, M. (Eds) (2007). Participatory action research, approaches and methods. Connecting people, participation and place. Londres e Nova Iorque: Routledge.
Lewin, K. (1946). Action research and minority problems. Journal of Social Issues, 2, 34¿46.
Mathieu, D. & Brites, M.J. (2015). Expanding the Reach of the Interview in Audience and Reception Research: The Performative and Participatory Models of Interview. In F. Zeller, C. Ponte & B. O¿Neill (Eds.), Revitalising Audience Research: Innovations in European Audience Research (pp. 44-61). Routledge book séries: Nova Iorque e Oxon.
Reason, P. & Bradbury-Huan, H. (Eds) (2008). The SAGE Handbook of Action Research¿ Participative Inquiry and Practice. Londres, Thousand Oaks, Nova Deli e Singa.