Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

Estética Digital

Curso

Arte dos Media (ULP)

Grau|Semestres|ECTS

Doutoramento | Semestral | 7,5

Ano | Tipo de unidade curricular | Lingua

1 |Obrigatório |Português

Total de horas de Trabalho | Tempo de Contacto (horas)

187,8 | 45

Código

ULP1962-11043

Disciplinas complementares recomendadas

Não aplicável

Modalidade de Ensino

Face-a-face

Precedências

Não

Estágio profissional

Não

Conteúdos Programáticos

I. As temporalidades estéticas.
a) A História da Arte e a sua discursividade.
b) Tematizar a crise da História da Arte: de Aby Warburg a Didi-Huberman.
c) O problema da temporalidade estética.
II. O discurso da Estética.
a) A negatividade no discurso estético.
b) A Estética: discurso intransitivo da Modernidade.
c) A Estética: discurso disfórico da Modernidade.
III. A proveniência do problema estético do virtual.
a) Conceptualização do virtual.
b) O virtual enquanto dispositivo técnico.
c) O virtual enquanto dispositivo estético.
d) A hibridação estética.
IV. As técnicas da imagem e o seu problema metafísico.
a) Merleau-Ponty e os trabalhos do visível.
b) Da técnica do olho à weltanschauung técnica.
c) O visível e o invisível.
V. Digital e analógico: um debate estético?
a) Origem e Mundo: conceitos analógicos?
b) Problemáticas teóricas da digitalização.
c) O corpo digital: uma estetização aquém do sujeito.

Objetivos

A presente UC visa estabelecer um confronto crítico entre a história da reflexão estética na modernidade e o plano hodierno do investimento estético dos dispositivos técnicos digitais.
O objectivo essencial da cadeira será, contudo, uma propedêutica ao debate estético contemporâneo e à sua complexa relação com a Estética e a História da Arte.

Conhecimentos, capacidades e competências a adquirir

Nesta UC, os alunos adquirirão um conhecimento avançado das diacronias do pensamento estético na Cultura Ocidental, tomando contacto com os momentos decisivos do discurso sobre a arte e da sua hermenêutica.

Metodologias de ensino e avaliação

A metodologia seguida neste curso, será a da aula magistral, onde o professor apresenta a argumentação em torno de um problema. Necessariamente que um curso desta natureza, terá de passar pela leitura interpretativa e pelo diálogo argumentativo entre do professor e os discente e entre os discente entre si, acompanhados pelo professor.
A avaliação final da disciplina faz-se através de um ensaio onde o aluno exponha um tema e o discuta tematicamente. O ensaio terá de ter uma extensão mínima de 7000 palavras, constituindo-se como a avaliação final.

Bibliografia principal

DIDI-HUBERMAN (1990), Devant l¿Image, Paris, Seuil.
HEGEL, G.F.W. (1835¿1838), Vorlesungen über die Ästhetik. Frankfurt a.M., Suhrkamp
KANT, Immanuel (1790), Crítica da Faculdade do Juízo, Lisboa, INCM.
MERLEAU-PONTY (1945), Phénoménologie de la Perception, Paris, Gallimard, 1996.
WARBURG, Aby (1928), Mnemosyne. Grundbegriffe I, London, Warburg Institute Archiv
CUBITT, Sean (1998), Digital Aesthetics. London, Sage