Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

A Estranheza do Comum - A descoberta de Wittgenstein

A decorrer no âmbito do Ciclo de Conferências - Do Comum

Conferência

Data

Teatro Rivoli

26 Março 2019

O título desta conferência é uma homenagem ao filósofo americano Stanley Cavell, que fala da segunda filosofia de Ludwig Wittgenstein como estando apoiada sobre 'a descoberta (da estranheza) do comum'. É no conceito de comum que Wittgenstein apoia, nas Investigações Filosóficas (1953), a sua explicação das práticas conceptuais que instituem a humanidade do humano. Procurarei nesta conferência explicitar a natureza da descoberta de Wittgenstein, usando como uma primeira ilustração as Observações sobre o Ramo Dourado de Frazer. Contrastarei as Investigações Filosóficas com a primeira filosofia de Wittgenstein (o Tratado Lógico-Filosófico, 1921-22), procurando mostrar que o autor não deixou de se ocupar dos mesmos temas, mas veio a substituir o seu platonismo inicial
por uma filosofia da imanência. O sentido wittgensteiniano de comum (como 'acordo no juízo') é um sentido mais básico e de alguma forma subjacente ao sentido de comum discutido em contextos políticos ou sociais, em torno de propriedade e comunidade. A descoberta wittgensteiniana do comum tem, no entanto, consequências na forma de abordar questões éticas e políticas. Terminarei identificando as orientações que aqui surgem.

Oradora

Sofia Miguens é Professora na Universidade do Porto (Departamento de Filosofia, FLUP). Tem leccionado, feito conferências e ocupado posições como Visiting Scholar e Visiting Professor em vários países (entre eles Austrália, Estados Unidos, Espanha, França, Alemanha, Áustria, Suíça, Finlândia, Polónia, Rússia e Turquia). Fez a sua tese de doutoramento sobre a teoria da mente do filósofo americano Daniel Dennett, vista sobre o pano de fundo de debates em curso em torno do pensamento de J. Fodor, H. Putnam, W.V. Quine e L. Wittgenstein. Este trabalho deu origem ao seu primeiro livro (2002, Uma Teoria Fisicalista do Conteúdo e da Consciência - Daniel Dennett e os debates da filosofia da mente). É também autora de Racionalidade (2004), Será que a minha mente está dentro da minha cabeça ? (2008), Filosofia da linguagem - uma introdução (2007), Compreender a Mente e o Conhecimento (2008), John McDowell - uma análise a partir da filosofia moral (2014) e Uma leitura da filosofia contemporânea - figuras e movimentos (2019) bem como de mais de uma centena de artigos em português inglês e francês. Enquanto Diretora do Gabinete de Filosofia Moderna e Contemporânea do Instituto de Filosofia da Universidade do Porto e Investigadora Principal do Mind, Language and Action Group (MLAG, https://mlag.up.pt/), que aí criou em 2005, coordenou vários projectos de investigação bem como cerca de duas dezenas de livros, o último dos quais The Logical Alien (Harvard University Press, no prelo).