Contacto WhatsApp 961135355

Universidade Lusófona do Porto

A Estética do Acidente

Conferência integrada no IV Ciclo Anual de Conferências ULP/Rivoli.

Conferência

Data

Manuel Bogalheiro
manuel.bogalheiro@gmail.com

21 Dezembro 2021

Resumo
"No reverso do desejo de superação de cada solução técnica parece residir um fascínio obsessivo pela falha e pelo acidente, como se entre os efeitos traumáticos de uma desgraça ou os destroços materiais de uma catástrofe se pudesse reconhecer um cenário de revelação e de verdade, expondo o que sempre estave latente, o que não fora contemplado pelo plano ou o excesso do mundo que, como o sublime, deslumbra por, justamente, apavorar. Paul Virilio, que planeou um vasto arquivo visual da catástrofe a que deu o nome de Museu dos Acidentes, projectou na Modernidade o momento culminante desta tendência histórica: “A invenção da ‘substância’ é igualmente a invenção do ‘acidente’. O naufrágio é, consequentemente, a invenção em potência do navio, e o acidente aéreo a invenção do avião, assim como o derretimento de Chernobyl é a invenção da energia nuclear.” Confirmando ou questionando este determinismo, figurando variações de um acidente original – ou, inversamente, escatológico – em torno do qual a História se estrutura, inúmeras imagens, da mitologia ao cinema, foram sedimentando um imaginário estetizante do acidente que, se por um lado, procura o choque e o desconcerto, por outro, e porventura de modo mais decisivo, procura a instalação de um perímetro de segurança. Como o espectador de naufrágios que, de Lucrécio a Hans Blumenberg, foi sendo metaforizado como aquele que, espectacularizando ou ficcionando, permanece à distância da vaga contingente que irrompe e tudo leva, podendo contemplá-la, sem que, no entanto, não possa não se posicionar como alguém que também, em parte, constitui essa mesma vaga."

Orador
Manuel Bogalheiro

(Professor na Faculdade de Comunicação, Artes, Arquitectura e Tecnologias da Informação da Universidade Lusófona do Porto (ULP), professor auxiliar convidado na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, investigador  e Diretor do Doutoramento em Arte dos Media (ULP/ULHT). É doutorado em Ciências da Comunicação, especialidade de Cultura Contemporânea e Novas Tecnologias (FCSH-UNL).