Universidade Lusófona do Porto

Guia ECTS

Aqui irás encontrar toda a informação sobre Programas de Mobilidade Internacional da Universidade Lusófona do Porto

O Guia ECTS é uma ferramenta fundamental para a Eduação Superior na Europa. Com o o presente guia ECTS pretendemos promover a não apenas a transparência na informação prestada aos diferentes alunos dos mais vairados países da UE, mas essencialmente o reconhecimento dos diferentes cursos e graus existentes na Europa, bem como estimular a mobilidade e intercâmbio de saberes e experiências entre os estudantes europeus.

Sistema europeu de transferência e acumulação de créditos (ECTS)

De que se trata?

O Sistema europeu de transferência e acumulação de créditos (ECTS) é uma ferramenta que ajuda a conceber, descrever e pôr em prática programas de estudo e a atribuir qualificações no ensino superior. A utilização do ECTS, juntamente com quadros de qualificação baseados em resultados, melhora a transparência dos programas de estudo e das qualificações e facilita o seu reconhecimento.

Por que motivo é necessário?

Ao assegurar a comparabilidade do ensino superior na Europa, o ECTS torna o ensino e a aprendizagem no ensino superior mais transparentes e facilita o reconhecimento dos estudos. Trata-se de uma ferramenta de apoio à conceção dos programas de estudo que contribui para a garantia da qualidade e permite transferir experiências de aprendizagem entre instituições, melhorar a mobilidade dos estudantes e flexibilizar as vias para a obtenção de um grau académico.

O sistema ECTS está estreitamente relacionado com a modernização do ensino superior na Europa, constituindo uma ferramenta central no âmbito do Processo de Bolonha que visa tornar os sistemas nacionais mais compatíveis.

Como funciona?

As instituições participantes publicam os seus catálogos de cursos na Internet; neles se incluem descrições pormenorizadas dos programas de estudo, das unidades curriculares, dos regulamentos universitários e dos serviços destinados aos estudantes.

As descrições das unidades curriculares incluem os «resultados de aprendizagem» (ou seja, os conhecimentos que os estudantes devem obter e as capacidades que devem adquirir) e o volume de trabalho (o tempo de que os estudantes necessitam para atingir esses resultados). Os resultados de aprendizagem são expressos em créditos. A carga de trabalho de um estudante varia entre 1500 e 1800 horas por ano letivo e um crédito corresponde geralmente a 25-30 horas de trabalho

Fonte: http://ec.europa.eu/education/tools/ects_pt.htm